E é tanta coisa…

E é tanta coisa que deu e dá errado, que até me falta ar. Tanto nó desnecessário na vida, tanta pancada e tanta dor. No entanto, como sempre, não dá pra deixar de acreditar na luz do fim do túnel: cada vez mais perto, cada vez mais brilhante.

Não sei ainda se tenho forças pra retomar tudo ou se toda a força que eu tenho é pra segurar os pilares no lugar, mas a esperança é a última que morre.